Geraldo Jorge Sardinha iniciou sua atividade política no final dos anos 50 ao se engajar no movimento secundarista do Rio de Janeiro. Nesse estado, fez parte da FUEC, Frente Unida dos Estudantes do Calabouço e após a repressão por parte das forças de segurança da ditadura militar, se engajou em organizações revolucionárias do Brasil e depois no Uruguai, onde fez parte durante muitos anos do MLN – Tupamaros.

Nessa entrevista o companheiro Sardinha fala de sua trajetória, das dificuldades enfrentadas ao chegar no Rio de Janeiro e como foi se engajando na luta no Calabouço. Passou por momentos difíceis, como a morte de seu companheiro de luta Edson Luís, um estudante de 17 anos, em 28 de março de 1968, pela polícia da ditadura. Seu assassinato, provocou a primeira grande manifestação popular contra a ditadura, foram mais de 50 mil pessoas nas ruas protestando contra o assassinato de um estudante que lutava por melhores condições de educação e qualidade na alimentação.

Ouça, compartilhe, conheça a história de nossas lutas.

www.radiopopular.org
www.facebook.com/rp.radiopopular

Assine nosso canal de notícias no Telegram
telegram.me/radiopopular