A Rádio Popular conversou com companheiro Leonardo Péricles, do MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas) de Minas Gerais e Presidente Nacional da UP, que narrou como aconteceu a prisão de Jobert e quais são as motivações políticas que levou a Polícia Civil a cometer essa grande injustiça.

Na última sexta-feira, dia 25 de setembro, o companheiro Jobert Fernando, trabalhador da CEMIG, diretor do Sindeletro-MG foi preso arbitrariamente por apoiar e lutar incondicionalmente ao lado centenas de famílias de ocupações rurais e urbanas na cidade de Nova Lima e região.

A ação da Policia Civil de Minas Gerais é mais um ato de abuso e desrespeito aos cidadãos mineiros e uma criminalização aos militantes e lutadores sociais. Tampouco é um ato isolado da repressão. Apesar de grande mobilização e apoio às lutas sociais em Minas Gerais, a repressão continua tal como acontecia nos governos tucanos.

A prisão do companheiro Jobert é uma arbitrariedade, um ato de truculência e desrespeito, principalmente, quando em Minas Gerais o Estado e seu aparato repressivo é permissivo com traficantes do colarinho branco, é conivente com empresários corruptos e políticos desonestos, e defende os representantes das classes dominantes, de empresários da especulação imobiliária e dos latifundiários.

Nova Lima é uma cidade dominada por coronéis e poderosas empresas de mineração. Há alguns anos Jobert tem colocado sua experiência de sindicalista para auxiliar e fortalecer o trabalho do MLB na região, apoiando a luta de centenas de famílias pobres a conquistarem sua moradia digna, enfrentando despejos e injustiças.

Facebook: www.facebook.com/rp.radiopopular
Twitter: www.twitter/r_popular
Whatsapp: +55 11 98728 3381